Desenosando

cabelo-molhado

Ela estava tomando banho. Claro que isso, na verdade, era apenas um fator externo. Ela estava refletindo sobre suas atitudes, suas experiências, sua vida. Lembrando de todo o caminho que percorreu. Estava na metade das férias de inverno depois de um semestre exaustivo na faculdade. Pensou em como conseguiu sobreviver, e a palavra “método” saltou na sua mente. De repente, ela notou que tudo em sua vida acontecia através de métodos. Antes de ir para baixo do chuveiro, desconectou de todas as redes sociais do computador que estava usando. Primeiro o Facebook, depois o Gmail, o Skype e a conta do Netflix. Era o notebook da sua irmã, e ela sempre brigava quando a caçula esquecia de deslogar. Por causa disso, adquiriu esse método. Enquanto aplicava shampoo no seu cabelo, percebeu que também seguia um método… Para tomar banho. “É demais”, pensou ela. Já tinha se tornado mecânico: Primeiro o shampoo, aplicar na raiz, espalhar com os dedos até as pontas, seguindo o caimento do cabelo. Massagear levemente. Enxaguar inclinando a cabeça para trás. Aplicar novamente. Pegar o condicionador, aplicar nas pontas, NÃO COLOCAR NA RAIZ. Esperar 5 minutos, enxaguar.

Ela tomou uma decisão: Férias. Chega. Iria permitir-se fugir do método, viver mais naturalmente, deixar-se levar pela correnteza, pelo menos nos próximos dias. Então, quando aplicou o shampoo, espalhou-o por todo o cabelo e fez algo que não fazia há muito tempo: Diversos penteados com a espuma. Moicano, achatado, cientista maluco, etc. Quando enxaguou, a consequência: O cabelo estava cheio de nós e com uma textura péssima. Levou o dobro de tempo no banho para arrumar e fazer o cabelo voltar ao normal, não sem perder muito mais fios que o normal.

Ela chegou à conclusão de que viver com métodos não é ter uma vida quadrada e sem sal, e sim economizar tempo para poder gastá-lo com o que realmente importa sem esquecer de nada pelo caminho. Então, assim que saiu do banho logou no Facebook, no Gmail, no Skype e no Netflix e começou um episódio do seriado que já poderia ter assistido a metade se tivesse seguido o método de sempre no banho. Mas tudo bem, ela estava de férias.