Resenha: Jogos Vorazes – Livro 1

2013-12-27 20.10.25

 

Nome original:The Hunger Games

Ano: 2012

Escritora: Suzanne Collins

Editora: Rocco

Páginas 397

Saga a que pertence: Jogos Vorazes

A primeiríssima resenha, também sendo o post de estréia do blog será sobre o primeiro livro de uma trilogia inebriante e que me pegou desprevenida, me fazendo simplesmente mergulhar em um universo onde minha prioridade é decidir se quero que a Katniss fique com o Peeta ou com o Gale, e também descobrir como a Katniss vai conseguir sobreviver a todas as reviravoltas que acontecem em Panem.

 
2013-12-27 20.10.55

 

Juro que quando pensei em Jogos Vorazes pela primeira vez, o nome me lembrou a saga excruciante de Jogos Mortais, e me recusei a abrir sequer uma página quando passava em uma livraria. Certo dia, uma amiga minha comentou sobre o livro que eu até então detestava, e disse como a história era incrível e blábláblá. Eu, curiosa como sempre, questionei-a com a seguinte pergunta: – Este livro não é muito pesado? Ele não é como Jogos Mortais e tal? – Foi aí que ela caiu na gargalhada e disse que não, que era completamente diferente e disse que com certeza eu iria gostar. Sendo assim, confiei na palavra da minha amiga e decidi assistir o filme na internet antes de ver se queria mesmo o livro.

 

2013-12-27 20.16.56

 

Por alguns momentos minha consciência me disse para não assistir o filme, que estragaria o livro mais tarde e tudo mais, porém a curiosidade foi maior e assisti o filme de cabo ao rabo, simplesmente saltitando pela casa quando os créditos chegaram, pois os momentos de ação eram tantos que a adrenalina no meu sangue não conseguia me deixar parada. Quando uma ocasião especial chegou, pedi à minha madrinha me dar o livro, e não é que ela me deu os 3?! Pois é, o mínimo que eu pude fazer foi, em menos de um único dia, terminar de ler o livro. Agora, estou no terceiro, porém vou dizer exatamente o que achei da primeira belezinha.

 

F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O! Soletro para dar ênfase, porque não encontro palavras para explicar o que senti quando li esse livro, os arrepios, a revolta, e minha torcida Team Peeta, desculpe pessoal. É praticamente impossível eu explicar o que achei do livro sem dar spoilers, porém irei me esforçar ao máximo para que mesmo quem não tenha lido o livro possa ler esta postagem aqui.

 

2013-12-27 20.20.08

 

Tudo ocorre depois que a América do Norte é destruída, mas ninguém entra em grandes detalhes do acontecido. No local onde ela estava, surge um país chamado Panem, comandado pela cidade chamada Capital, que tem seu poder sobre 12 distritos. Antigamente, houveram os Dias Escuros, quando os 12 distritos e mais 1 (chamado distrito 13) se rebelaram contra a Capital. Os distritos se rendem, exceto o distrito 13, que é exterminado, após isso, é decretado que todo ano, todos os distritos deverão ceder um tributo masculino e um tributo feminino entre 12 e 18 anos (que serão escolhidos através de uma colheita anual) e deverão entrar em uma arena e combater uns aos outros até que reste apenas um, que será o grande vitorioso. Na colheita do septuagésimo quarto ano, o distrito 12 tem Primrose Everdeen e Peeta Mellark como seus tributos. Porém, a irmã de Prim, Katniss, se oferece como tributo para salvar a irmã mais nova. Sendo assim, Katniss e Peeta são colocados na arena com mais 22 outros tributos. Tudo pode ocorrer desde o momento da colheita até o momento em que eles são colocados na arena de combate, desde declarações amorosas até desfiles em carruagens com roupas que simbolizam cada distrito. Tudo o que eu posso dizer é que Suzanne Collins conseguiu com que uma história fictícia se transformasse em uma grande realidade que já aconteceu no mundo, como no período Romano, com a prática dos Gladiadores no Coliseu, e a ideia do ”pão e circo” serem introduzidas na prática, e principalmente, ao usar a narração em primeira pessoa, mostrar os pensamentos de Katniss, tudo o que ela pensa, de forma que temos ciência que isso não é um entretenimento, e sim uma prática sem coração, que coloca pessoas completamente inocentes para se matarem para que todo o resto do povo lembre-se, ao ver as gravações, de que eles são meros peões em um tabuleiro.

 

2013-12-27 20.22.12
Por fim, apenas posso dizer o meu agrado em relação ao livro, em como Suzanne Collins tem uma mente fantástica e que estou animada para continuar escrevendo resenhas sobre os próximos livros da série. Como vocês podem ver na imagem acima e abaixo, a diagramação brasileira é ótima, assim como a americana. As letras são grandes e bem espaçadas, e os livros são lindos. Apesar de a edição brasileira não ser em capa dura, ela não deixa a desejar na qualidade!
2013-12-27 20.23.12
Anúncios

Comente o que achou da postagem. Dê dicas, sugestões e ideias também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s